4.2.17

Te universo
Mas não rimo em um verso só
Rimo em Dias
Te vejo melhor com o passar dos sóis
Te rimo
Pra ser em poema ilusão tua
E me acolho
Na tua mão toda lua que passa
Não me guarda
Que eu vou como o rio
Como o mar
Eu também viro navio
E te navego
Pra te beijar em toda onda
Traga ela o que amar
Corais, peixe e poesia
E então eu me torno
Na tua pele, maresia.

Um comentário: