10.1.17

Hoje a carne é fresca, recém abatida
pulsa na mão, muito mais viva que outrora
volta um mês e vê-se a diferença
na cor do sangue que escorre entre as bochechas
no coração que bate rápido e arqueja mansinho
no ouvido
como quem nada tem a dizer, e ainda assim
quer gritar tudo que te ama
com uma gana de te beijar inteiro
espera que o dia passe, o janeiro passe
pra todo dia apaixonar pelos seus apelos
que me faz apaixonar pelo mundo
e todos seus pequenos espaços
entre você e eu
o céu
o rio
e o que sinto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário